Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Casa Civil é monitorada no quarto ciclo do Acordo de Resultados

Publicação:

Foto com gestores do Acordo de Resultados
Quarto ciclo de monitoramento do Acordo de Resultados da Casa Civil - Foto: Gustavo Rech/ Ascom SPGG

O quarto ciclo de monitoramento do Acordo de Resultados da Casa Civil ocorreu nesta quarta-feira (27), na Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG). 

A reunião, conduzida pelo secretário adjunto da SPGG, Josué de Souza Barbosa, e pela diretora do Departamento de Monitoramento de Resultados (DMR) da SPGG, Melissa Custódio, contou com a participação do secretário Fábio Branco, assim como os assessores, gerentes de projetos e servidores envolvidos na gestão. 

Dentre os projetos monitorados estão o que implanta funcionalidades necessárias para o aperfeiçoamento do Sistema Estadual de Ouvidoria e resgata a memória da Ouvidoria Geral do Estado. 

Outro projeto, o Dados Abertos, serve para a padronização e a modernização do Portal 'Dados RS', tal como a implantação e a promoção de informações dos setores da administração pública direta e indireta. 

Há também, o Transparência Ativa, que visa a mobilizar e orientar os órgãos da administração pública a oferecerem informações com o objetivo legal, ampliando a transparência dos órgãos do Executivo. 

Foram avaliados ainda o percentual de sindicâncias, o tempo de resolução das demandas, o índice técnico das conclusões de demandas, o percentual de atendimentos de Demandas da Lei de Acesso à Informação (LAI) e o percentual de respostas às denúncias. 

Durante o ano de 2017, a cada bimestre, são monitorados 16 projetos entregáveis, seis indicadores e três compromissos de eficiência de gestão da Casa Civil. 

Acordo de Resultados

O Acordo de Resultados, assinado por todas as secretarias e vinculadas, consiste no acompanhamento dos projetos definidos como prioritários para serem executados pelo governo do Estado. Envolve o planejamento de indicadores de desempenho, ações e eficiência da gestão. Essa rede de governança prioriza as demandas da sociedade com intuito de construir um governo mais eficiente na aplicação de recursos, mais ágil e menos burocrático, que, de forma transparente, dialogue com a população e entregue serviços de qualidade.

Texto: Gustavo Rech/ Ascom SPGG
Edição: Léa Aragón/ Secom

Central de Informação