Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Governo do Estado do Rio Grande do Sul na 6ª Reunião da ENCCLA – Ação 1

Publicação:

FOTO dos membros da Ação 1 da  ENCCLA
6ª Reunião da ENCCLA - Ação 1 - Foto: Divulgação

A Casa Civil do Estado do Rio Grande do Sul, por intermédio da Subchefia de Ética, Controle Público e Transparência, participou na última terça-feira (05), em Brasília, da 6ª reunião da Ação 1/2017 da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro – ENCCLA, que visa à normatização para a melhoria dos processos de governança e gestão a serem adotados em todos os Poderes e esferas da federação, com foco no combate à fraude e à corrupção.  

A ENCCLA, criada em 2003, vem desenvolvendo atividades que trazem resultados positivos no combate ao crime de lavagem de dinheiro e às práticas de corrupção. Suas atividades se efetivam através do desenvolvimento de Ações, sendo estas propostas e pactuadas anualmente. Para cada uma dessas Ações é criado um grupo de trabalho, composto por membros de vários órgãos e instituições, o qual fica encarregado de dar efetividade aos objetivos a que se propõem.

O Subchefe de Ética, Controle Público e Transparência da Casa Civil Carlos Alberto Hundertmarker foi o representante do Governo do Estado do Rio Grande do Sul na 6ª reunião da Ação 1/2017 da ENCCLA, juntamente com representantes da Secretaria de Gestão – SEGES/MP, do Ministério Público Federal – MPF-, da Federação Brasileira de Bancos –FEBRABAN-, da Polícia Federal –PF-,do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional – DRCI-, do Tribunal de Contas da União –TCU-, do Banco do Brasil –BB-, do Banco Central do Brasil –BCB-, da Secretaria da Casa Civil do Estado do Rio Grande do Sul, da Controladoria-Geral da União –CGU-, da Controladoria-Geral do Estado de Minas Gerais – CGE/MG e

O Subchefe Carlos Alberto ressaltou a importância da representatividade do Governo do Estado do Rio Grande do Sul em Ações desenvolvidas pela ENCCLA. “A ENCCLA desenvolve Ações buscando o enfrentamento de temas de extrema relevância para o nosso País, sempre visando prevenir conseqüências negativas decorrentes de atos de corrupção, abuso de poder, desvio de recursos, dentre outros. O engajamento do Estado do Rio Grande do Sul com esse projeto demonstra o compromisso com a sua integridade e, ainda, seu profundo respeito à sociedade gaúcha.”

 Subchefia de Ética, Controle Público e Transparência-Casa Civil/RS

Central de Informação